vídeos didáticos

Ao longo de sua pesquisa, Helenita Sá Earp fez um amplo estudo sobre as Situações do Corpo no Espaço, que vincula a dança com diversas atividades da vida e as possibilidades de integração do movimento do corpo em vários tipos de ambiente.

Estes estudos se entrelaçam com conceitos e referencias presentes na cinesiologia e anatomia. Nesta primeira série, a perspectiva didática desenvolvida nestes ensaios audiovisuais teve como foco detalhar metodologicamente como estes princípios de combinação dos movimentos básicos das partes e do corpo como um todo podem ser explorados, tanto na execução isolada e combinada, como na execução sucessiva e simultânea, dos movimentos de uma mesma parte do corpo e de diferentes partes do corpo; em relações potenciais e liberadas e em translação e rotação na base deitada em decúbito dorsal.

A partir desta premissa foram instaurados processos de criação de movimentos das partes, do corpo como um todo; tanto individualmente como em duplas; com exploração do ambiente que mobilizaram uma compreensão íntima detalhada da base de sustentação tematizada. O contato das partes do corpo com o meio ambiente estabelece inúmeras Situações do Corpo no Espaço: em suspensão, em flutuação, em submersão e em sustentação.

A relação entre o peso corporal e o contato das partes do corpo com o ambiente sólido (chão) estabelece as Bases de Sustentação. São caracterizadas pelos diferentes apoios do corpo em superfícies sólidas. Estas bases podem ser vertidas e invertidas, puras e combinadas. Uma vez que o estudo das bases de sustentação é o estudo específico da ação do corpo em determinadas situações, a pesquisa partiu da investigação dos movimentos básicos das partes do corpo. As Situações do Corpo no Espaço envolvem o estudo das Bases de Sustentação.

Quando o corpo está num meio sólido sua sustentação é apoiada em objetos rígidos. Nesse sentido, os vídeos didáticos apresentados neste site são a primeira web série intitulada "Sobre o Dorso" que trata do estudo sobre a Base de Sustentação no meio sólido, onde explorou-se criadoramente tanto o plano horizontal como o plano inclinado quanto a vertical. Foram exploradas possibilidades de movimentos realizados no chão e na combinação do chão com parede. O foco foi a base deitada, decúbito dorsal. Esta base é uma situação onde toda a parte posterior do corpo tem um contato maior com o chão e a percepção dessas partes, suas curvaturas e seus desenhos; se torna maior justamente por conta deste contato. Isto auxilia com que se tenha uma maior consciência de toda a parte posterior do corpo e do próprio corpo como um todo.

 

A base deitada em decúbito dorsal envolve toda uma relação do peso do corpo como um todo sobre o solo, sustentado por toda superfície corporal dorsal. Nos seus estudos, Helenita Sá Earp apresenta inúmeros detalhes de como estas situações se conectam. Toda base envolve relações de contatos e apoios do corpo no ambiente. Os detalhes são os contatos leves e os apoios onde o corpo se sustenta. Em relação aos contatos, podemos considerar estes contatos em si mesmos e também em termos de apoios, na perspectiva de que apoio é um contato que sustenta o peso do corpo.

 

Neste sentido, a pesquisa de movimento realizada nesta primeira web série tomou como ponto de partida a investigação dos movimentos isolados com Foco (tema central) em certas articulações e partes, bem como na combinação destas. Este se constitui como um dos primeiros operadores de criação de diversidade dos movimentos. O foco principal foi essa relação entre os movimentos básicos na base e o que cada situação e ou possibilidade de movimento provoca em termos de trabalho físico, percepção da postura e expressão poética. Para ampliar a investigação, a pesquisa teve como Fundo (tema secundário) outros aspectos da linguagem corporal; tais como a exploração das linhas da forma, dos planos, dos sentidos, das variações dinâmicas, dos Modos de Execução e das distribuições ritmo-temporais.

 
 

ViDEOteca